23

Meu rosto dói - rangi os dentes o dia inteiro. Tentei ler, mas as palavras me escapam. Sinto que estou ficando mais estúpido a cada dia que passa; não consigo terminar uma tarefa sequer. Parece que estou deixando de existir aos poucos, que meus neurônios estão indo embora um a um, pra onde não sei. O mesmo lugar para onde a minha libido acabou escapando também, talvez. Estou completamente neutro. Nada para sentir, para querer fazer. Sem objetivo, vida sem gosto, tela sem cor, moldura vazia. Textos cada vez menores. E, como a companheira que restou, a triste certeza de que ninguém pode me ajudar agora. Fico paralisado durante alguns segundos, pensando no nada, esquecendo-me de continuar respirando. Angústia.

2 comentários:

Camila disse...

Os momentos que antecedem o dia em que descobrimos que estamos invisíveis.

Aline disse...

É... Espero recuperar alguma cor, alguma forma.